3 de fevereiro de 2010

IGREJA PIRATA

 
O que dizer da criação de oito (8) “igrejas” em um raio de 100 metros? Isso da aproximadamente a distancia de 50 metros uma da outra.
O que dizer de duas (2) “igrejas” criadas na mesma rua da mesma denominação?
A distancia é de 60 metros uma da outra.
O que dizer de que essas “igreja” não vive em harmonia vivem sim, em constantes disputas? O que dizer de tudo isso? Isso existe e eu conheço.

Essas “igrejas” crescem desordenadamente em cidades e bairros tornando-se cômodo certos interesses particulares, alguns de seu “líderes” são chamados de “pescadores de aquários”, Por outro lado há lugares mais distantes sem tanto recurso, andamos quilômetros e não se vêem igrejas, pessoas carecendo de JESUS CRISTO prontas para serem libertas e salvas, mas ninguém aparece, todos só escolhem os litorais, os sertões e os lugares mais remotos, são esquecidos. O que dizer dessas duras realidades? E desse julgamento desigual?

Deixarei aqui o meu repúdio aos “líderes” que só querem o poder para manipular as pessoas e usar o evangelho para sua satisfação pessoal. Essas “igrejas” não têm ensinos são formadoras de crentes preguiçosos, perdidos, doentes, analfabetos sem discernimento que não examinam as escrituras sagradas vivem a procura de “palavras” e “revelações” são escravos de regras absurdas de irmãos que dormem e acorda “diáconos” de “diáconos” que dormem e acorda “pastores” todos sem chamado divino. São “igrejas” particulares cada uma tem a cara do seu dono e de trabalhos medíocres.

É uma vergonha para quem conhece o verdadeiro evangelho de JESUS CRISTO, não falo aqui de igrejas sérias, e históricas que fazem um belo trabalho missionário em implantações de suas congregações espalhadas pelo mundo tendo respaldo de suas convenções nacionais e estaduais observando os critérios, as prioridades na busca de lugares sedentos para receberem a palavra salvadora, mesmo em lugares simples e provisório sem tanta estrutura no começo, mas frutíferas, falo aqui de “igrejas” de garagens criadas em fundos de quintais sem princípios, sem ordem, sem organização são dissidência de grupos mesquinhos que não sabem viver com diferenças e criam suas próprias “igrejas".

Sem projetos, e sem perspectivas parecem práticas de pagãos e de tolos, como se viu em um passado recente da nossa historia onde a maioria das casas tinha seus próprios oratórios e seus “santos” onde faziam suas orações e o mais ricos construíam em suas propriedades as capelas (pequenas igrejas) buscando um deus particular submisso aos seus devaneios. Hoje, esses acabam virando deuses de suas próprias “igrejas” onde Cristo já não é a cabeça. São "igrejas” sem estatutos, sem regimentos, sem vida já nascem doentes e vivem em um estado terminal constante. É um evangelho sem contexto, pirateado, de pretexto, falsificado, sem graça e manipulado.

São os planos humanos e não os planos divinos.

MT: 8;20. As raposas têm covis, e as aves do céu têm ninhos, mas O FILHO DO HOMEM não têm onde reclinar a cabeça.

Desculpe o meu desabafo, eu já não agüentava mais, estou aberto para qualquer questionamento, respeitando toda e qualquer manifestações contrárias.

Eu me vejo em uma música de João Alexandre que têm por titulo É PROIBIDO PENSAR que diz assim:
"Procuro alguém pra resolver meu problema, pois não consigo me encaixar nesse esquema, são variações do mesmo tema, mera repetições.
A estravagância vem de todos os lados e faz chover profetas apaixonados morrendo em pé ropendo a fé dos cansados".

5 comentários:

  1. É varão essa é uma realidade triste para o reino de DEUS, realmente não podemos ver uma coisa dessas e cruzar os braços, ou ate mesmo se ocutar e fingir que nada estar acontecendo, temos mesmo é que revindicar pela falta de carater nessas pessoas que estam bricando com nosso DEUS. Que nosso DEUS a cada dia mais lhe der sabedoria para juntos poder compartilhar do amor que Ele tem por nós!!!

    ResponderExcluir
  2. A bíblia alerta que essas coisas estão "previstas" de acontecerem, pois nos últimos tempos surgirão falsas doutrinas, falsos cristos . . .
    Cabe a nós estarmos preparados para entender e praticar a boa palavra, discernir o que é do Cristo vivo ou não. É fácil discernir o que vem de Deus, quando realmente conhecemos sua palavra, a vivemos e praticamos.
    É fácil saber quando algo vem do Espírito Santo ou simplesmente do emocional, da satisfação própria, saber se são palavras vazias ou que Deus está nos falando. Aqueles que usam Deus em vão, para seu próprio aproveitamento, deleite, crescimento econômico, terão sua recompensa.
    É provável que o escandalo aconteça, mas ai daquele pela qual vem o escandalo. Deus não se deixa ser zombado, porque o que o homem plante, também colherá.

    ResponderExcluir
  3. katia torres batista6 de fevereiro de 2010 16:55

    Que bom que o senhor teve este desabafo, tambem concordo com seu pensamento pois ele e baseado na palavra de Deus, hoje em dia as pessoas estão esquecendo mesmo dos principios de cristo que pena! mas que possamos ter o discernimento da palavra e continuar fazendo sua obra Deus é contigo ...

    ResponderExcluir
  4. É bastante relativa as conclusões citadas. Concordo em muitos aspectos com vc. Porém discordo em outros. Conheço, também, igrejas "sérias e históricas" com muitos absurdos já revelado. Assim como também conheço igrejas de "garagens" com tanta responsabilidade quantos as outras. Porém o "Q" da questão está declarado em apenas uma frase citada por vc:"“líderes” que só querem o poder para manipular as pessoas", e isso nós vemos em todo lugar. As igrejas "sérias e históricas" não nasceram grandes, também encontraram as contra-sugestões dos conservadores de sua época. O que fez a diferença foi o "CHAMADO" que os grandes homens honraram. Não discordo com as muitas igrejas abertas. Discordo, sim, daquelas que foram aberta com o pleno interesse de lucrar e desviar a doutrina bíblica dos pequeninos. "Quem é por nós não é contra nós". Não é a toa que Abreu e Lima é o município brasileiro com maior percentual de habitantes evangélicos segundo o IBGE.
    O que seria mais feliz em nossos dias: Em cada esquina um barzinho ou em cada rua duas Igrejas?
    Eu prefiro a segunda, porém, se for constituída por Deus.
    Deus o abençoe. Fico feliz por ainda existir Diáconos como vc, dedicados em ser a diferença em face a um cristianismo doente.

    ResponderExcluir
  5. Anathema, Obrigado pelo seu comentário equilibrado e de grande importância pra mim. Concordo com a questão dos maus líderes que em todo lugar existe, o que diferi são os FRUTOS que eles produzem para o reino apesar de serem imperfeitos.

    Em relação às Igrejas sérias e históricas especifiquei que elas também nasceram em lugares simples e sem estrutura, mas se tornaram sérias pelos grandes FRUTOS que produziram, ta lá.

    As Igrejas de garagem citada na postagem se referem as sem princípios e sem ordem, e INFRUTÍFERAS também ta lá.

    Vejo que a discordância em alguns aspectos se dá pela visão não CONTEXTUALIZADA de toda postagem acho isso perfeitamente compreensível. E isso é uma discussão benéfica.

    Aos dois grupos que me referi na postagem existe uma ordem: "vades e deis FRUTOS". Jo 15.16

    Meu amado estudioso da palavra suas colocações aqui foram proveitosa e enriquecedora não só pra mim, mas para os que aqui chegarem. Fica na paz.

    ResponderExcluir